sábado, 5 de agosto de 2017

Convenção em Brasília procura fortalecer mercado musical nacional

                                        

A primeira edição da Convenção de Música e Arte (Coma) de Brasília continua hoje sua programação com o propósito expresso de fortalecer o mercado musical local e nacional.

Temos o interesse de acercar a nova música brasileira ao público local, manifestou em declarações à Agência Brasil um dos produtores de Coma, Diego Marx.

Posto em marcha a véspera, o festival conta em sua programação com mais de 50 atrações musicais nacionais e internacionais e decorrerá até manhã em um central espaço montado entre a Fundação Nacional de Artes (Funarte) e o Centro de Convenções Ulysses Guimaraes, nesta capital.

Além dos espetáculos musicais, que contarão entre outros com a participação de artistas já conhecidos como Lenine, Emicida, Clarice Falcao e a banda Scalene, ganhadora do Grammy Latino 2016, a convenção inclui em sua programação o desenvolvimento de 36 painéis nos quais se desenvolverão conferências e debates.

Este festival está alinhado com a proposta para Brasília como destino turístico, que é sair de já promoção convencional e oferecer outras alternativas, assinalou por sua vez o titular da Secretaria de Turismo do Distrito Federal, Jaime Recena.

Segundo estimado dessa entidade, a primeira edição de Coma atrairá cerca 60 mil pessoas, 15 mil delas procedentes de outras cidades brasileiras e de América Latina.

Gerará assim mesmo ao redor de 2 mil empregos diretos e indiretos, com uma derrama econômica superior aos 7 milhões de reais (mais de dois milhões de dólares).

(Com Prensa Latina)

Nenhum comentário :